Publicado por: Weskley Cotrim | 04/06/2008

Violência, pedofilia, sociedade e tv

Outro dia assistindo o famigerado episódio do seriado televisivo “The Simpsons” em que a família Simpson vem ao Rio de Janeiro, uma cena me chamou a atenção. No quarto do hotel o Bart assiste um programa na tv. Sua mãe, Marge, o repreende por estar assistindo um programa de conteúdo supostamente adulto. Então vem a resposta do garoto. “-Esse é o programa infantil favorito das crianças do Brasil”. Tratava-se de uma paródia dos programas matinais infantis, onde uma apresentadora e suas assistentes de palco trajavam shorts minúsculos em atitude bem sensual. Infelizmente essa é uma representação bem clara do que por anos a fio nossas crianças tem assistido na tv.

Mas afinal de contas, o que isso tem a ver com o título? Para responder essa pergunta, precisamos nos dirigir ao nosso vizinho do norte, os Estados Unidos da América. Se observarmos atentamente, veremos que uma das características dos americanos é a “coragem”. Digo coragem, não porque todos eles são corajosos, mas porque é considerado uma grave ofensa ser chamado de covarde naquele país. Como consequência disso o jovem americano é tentado a nunca levar desaforo para casa. Foi ofendido? Ofenda de volta. E isto é repetido com insistência nos programas e filmes produzidos por aquele país. Então, quando nos deparamos com casos como o da Universidade de Colúmbia, e tantos outros, em que um jovem, muitas vezes vítima de seus colegas, atira e mata várias pessoas, eles se perguntam: – O que o levou a praticar tais atos? A resposta, ainda que dolorosa, é bem simples. A própria sociedade, com sua liberdade excessiva, e programas de tv os trouxeram até aquele ponto.

No Brasil a situação não é diferente, entretanto, ao contrário dos americanos, não admitimos sermos ofendidos na nossa “masculinidade”. Com isso nossa tv reafirma diáriamente nossa libido evidente, nosso tropicalismo, em que tudo gira em torno do sexo. Enquanto isso nossas crianças crescem imersas nesse ambiente, sendo prematuramente expostas a sexulidade. Isso leva a uma erotização precoce das crianças. Não quero afirmar que isto apenas leve a prática da pedofilia por adultos desequilibrados. Mas que precisamos rever nossos conceitos de programação da tv, isso é um fato. É surpreendente, ainda que pareça apenas coincidência, a relação entre nossa programação televisiva e o grande número de casos de pedofilia e estupros.

É dever nosso, como cristãos, influenciar o que as tv’s irão nos oferecer. Só assim as próximas gerações não crescerão tendo como modelo de comportamento as mesmas figuras que passaram pela geração anterior.

Que Deus abençoe a todos.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: