Publicado por: Weskley Cotrim | 14/06/2008

Fazendo pipoca com celular

Ontem vi no youtube um vídeo onde três jovens fazem pipoca utilizando celulares. Parece muito interessante a primeira vista. Porém, caso isso fosse verdade já teríamos uma série de acidentes (queimaduras das mãos, orelhas e danos ao cérebro).

Porque digo isso? Bem, para responder a essa pergunta precisamos entender como o forno de microondas funciona. No forno, uma seqüência de emissão polarizadas de energia radiante faz as moléculas de água vibrarem e com isso produz energia térmica (calor), que ao transformar a água em vapor, aumenta a pressão interna do grão de milho que finalmente explode produzindo a pipoca.

Os celulares também emitem ondas eletromagnéticas (assim com rádios, televisores, etc.), entretanto, são ondas de baixa energia. Para se ter uma idéia, se você (caso seja maluco para isso) colocasse sua cabeça dentro do microondas ligado, toda a água da sua cabeça entraria em ebulição te matando em poucos segundos (não tentem isso em casa). Já com o celular você passa quase o dia todo com ele junto a sua orelha e nada acontece. Essa é a prova de que é impossível fazer pipoca com celular.

Aproveitem prá ver o vídeo mesmo assim. É bem interessante a montagem. Chega a ser “perfeita”.

Que Deus abençoe a todos.

Atualização:
O vídeo realmente é uma montagem. Na verdade é um vídeo viral (propaganda que se autodissemina na internet, por ser interessante) produzido pela empresa CARDO SYSTEMS INC., para divulgação de seus fones de ouvido com blutooth.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: