Publicado por: Weskley Cotrim | 17/07/2008

Devocional – Dia 12 – Por que Algumas tentações podem ser tão Poderosas?

Introdução

Nem todas as tentações são iguais, ou são? Algumas tentações são breves, outras parecem nos perseguir até a morte. Algumas tentações são fracas e derrotadas facilmente, enquanto outras são poderosas e exigem tudo de nós para serem derrotadas. A Bíblia fala freqüentemente sobre tentações e pecados e revela duas categorias especiais de intensas tentações.

A primeira categoria vem do mundo sobrenatural e é planejada pelo diabo. A segunda categoria vem do mundo interior e é planejada por sua própria carne. Elas não são todas iguais, mas as duas são muito difíceis de derrotar.

O que a Bíblia Ensina

O livro de Jó revela uma tentação sobrenatural em sua vida na qual Satanás zombou de Deus com as palavras:

“Estende, porém, a mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face”.
Disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está em teu poder; somente contra ele não estendas a mão. E Satanás saiu da presença do “SENHOR”.
(Jô 1.11-12)

Você pode imaginar a intensidade e o poder de destruição da tentação com a qual Satanás ataviou-se contra o homem de Deus, Jó.

Pensar que está tentação satânica foi comum é certamente subestimar o claro ensinamento das Escrituras. É importante, neste caso, reconhecer que Jó não tinha feito nada de errado para trazer sobre si tal destrutiva tentação. Como Deus declarou:

“Perguntou ainda o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal”.

Não apenas Jó era “inculpável”, mas parece que era o homem mais santo habitando a face da terra: “ninguém há na terra semelhante a ele”.

Tal tentação, quando vem diretamente das mãos de Satanás, pode ser completamente destrutiva, dolorosa, persistente, e perturbadora. Jó perdeu tudo o que tinha incluindo todos os seus filhos, sua riqueza e sua saúde. O que ele fez para merecer isso? Ele simplesmente andou irrepreensível diante de Deus. Tais tentações como as que Jó enfrentou podem ser raras, mas um ataque forte do inimigo não é tão raro. Na verdade, quanto mais santa é a pessoa, mais ele ameaça ao inimigo e por isso, mais enganador o “atrativo” é. Quanto mais estratégico o ministério que uma pessoa está envolvida, mais engenhoso é o ataque. Em todos os seus ataques Satanás continua procurando destruir o caráter e a vida das pessoas para fazer com que elas se voltem contra Deus ou fazê-las parar de ministrar para deus. Esteja preparado

O segundo tipo de tentações superpoderosas origina de uma coisa diferente. Neste caso, ao invés da pessoa ser santa e receber um forte ataque do inimigo das nossas almas, é um cristão não santo que está recebendo as fortes tentações pelo seu insistente padrão de não santidade. Aqui, as tentações são de dentro para fora da pessoa e de seu próprio desejo ao invés de serem do leão rugindo procurando a quem possa tragar.

Romanos 6 tem muito a dizer sobre os violentos desejos que existem no crente que continua se rendendo aos seus desejos:

“Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões;
Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos,
Assim como oferecestes os vossos membros para a escravidão da impureza e da maldade para a maldade,”

Quanto mais uma pessoa se entrega a seus desejos, mais ela se torna sua escrava. Estes desejos crescem da maldade que leva a mais maldade. Em outras palavras, francas e simples, se você continua permitindo que seus desejos o domine, eles irão. E seu domínio crescerá cada vez mais forte. Conforme seu poder cresce devido aos repetidos pecados, também irá crescer o poder de suas tentações.

É por esta razão que cristãos experimentam tal vício pelo pecado. Não pelo poder esmagador da natureza das tentações, mas porque eles têm repetidamente e por vontade própria apresentado seus corpos e almas àquele pecado.

Quando, aquela pessoa decide se arrepender e renovar sua mente e mudar seu comportamento e escolher negar aqueles desejos poderosos, eles progressivamente se tornam cada vez menos poderosos. Tentações que pareciam ser como ondas incrivelmente gigantes agora parecem pequenas marolas. Eventualmente, através de persistência e ativa submissão ao Espírito Santo, as tentações se tornarão novamente “normais” em poder para aquela pessoa específica.

Para Você Meditar

Por isso, se você está experimentando tentações esmagadoras, é mais seguro assumir que você tem se entregado a sua carne continuamente. As tentações externas não se tornaram mais poderosas do que antes, mas você escolheu alimentar seus desejos. Eles têm se tornado mais fortes e por isso, eles ficam mais intensos e fortes.

De qualquer forma, independente de quão forte você possa senti-los, eles não são incomuns ao ser humano. Outros como você têm enfrentado a mesma “fera” e a vencido através de uma firme resolução e mútua prestação de contas com outros que se importam profundamente. Na próxima semana nós estaremos discutindo a “fera” mais difundida em meio às pessoas, hoje. Vamos matá-la juntos.

Texto do Pr. Eduardo Arata
Que Deus abençoe a todos.

Leia também:
Devocional – Dia 13 – A Epidemia Devastadora no Ser Humano.
Devocional – Dia 11 – Se Você não Morder a Minhoca, Nunca Experimentará o Anzol.


Responses

  1. […] Leia também: Devocional – Dia 12 – Por que Algumas tentações podem ser tão Poderosas? […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: