Publicado por: Weskley Cotrim | 01/09/2008

A dor de Jesus

O livro de Isaías descreve o Messias como alguém que sofreria pelo seu povo. Padeceria as maiores dores para que aqueles que o recebessem não precisassem sofrer o dano pelo pecado.

“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si…” (Isaías 53.4a)

Quando olhamos para o Novo Testamento, vemos a trajetória maravilhosa de Jesus, aparecendo como um luz, par iluminar o caminho dos homens. É maravilhoso vermos como Ele, ao longo de apenas três anos de ministério, consegue fazer tantos milagres, ensinar a tantas pessoas, curar tantas enfermidades e até ressusciar pessoas. Enfim, Jesus mostrar ao homem uma outra perspectiva da realidade humana.

Mas esse ainda não era o seu objetivo aqui na terra. Vamos voltar agora ao início de tudo, quando o homem pecou e se distanciou de Deus. Deus é puro, é santo. Com o pecado criou-se uma barreira entre Deus e os homens que precisava ser derrubada.

Voltemos novamente ao novo testamento. Agora vemos Jesus em seus últimos instantes. Jesus é preso, humilhado, esbofeteado. Agora começamos a ver que o que Isaías havia profetizado, cerca de 400 anos antes, se cumpriria. E isso traria salvação ao homem. Nos aproximemos mais um pouco, Jesus está agora pregado na cruz. A dor é imensa, mas ainda não é tudo. O que mais Jesus terá que suportar prá que eu e você possamos novamente sermos aceitos como filhos de Deus? De repente ouve-se um brado, carregado de tristeza e angústia:

“Eloí, Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Mateus 27.46b)

É nesse momento que entendemos tudo o que Isaías havia profetizado. A maior dor que Jesus sofreu, por mim e por você, não foram as humilhações, a prisão, as surras e nem mesmo a morte de cruz. Mas a maior dor que Jesus sofreu, foi ver-se separado de Deus, abandonado, distante para que novamente eu e você pudessemos nos aproximar do Pai, sabendo que agora somos filhos por adoção.

Tenhamos isso em mente. Para que hoje pudessemos viver em comunhão íntima com Deus, Jesus por algum tempo escolheu, voluntariamente, estar distante do Pai. Então devemos tratar como pedras preciosas, cada instante que passamos ao lado de Deus, seja em oração, leitura da bíblia ou cantando louvores ao Seu nome. Foi graças ao sacrifício de Jesus, que hoje temos esse privilégio. Que nós saibamos utilizá-lo com sabedoria.

Glórias ao nome de Jesus.

Que Deus abençoe a todos.


Responses

  1. encontra o deus do meu coração de paz!

  2. Parabens pelo blog, ótima visão do sacrifício da cruz. se puder, pense em trocar esse template, cansa um pouco a leitura pelo tamanho das fontes.

    Espero voltar mais vezes.
    Abração,

    Phil.
    Atraidopeloamor.wordpress.com


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: